ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 12/04/2018

Sindicato alerta sobre assédio moral e cobra que o banco reveja seu modelo de gestão


Diretores dialogaram sobre a prevenção de conflitos no ambiente de trabalho
(Foto: Seeb Catanduva)


A rotina de trabalho dos gerentes do Bradesco está cada vez pior. O Sindicato tem recebido diversas denúncias de bancários que não aguentam mais tanta pressão e assédio, o que é agravado ainda mais pela política de gestão focada na intensa cobrança de metas pelas diretorias regionais. Além da pressão para o cumprimento semanal de metas de vendas de produtos, os gerentes do Bradesco são pressionados a extrapolar suas metas por conta do incentivo à concorrência dentro do banco. 

Com isso, a instituição tem descumprido o acordo Relações laborais e prestação de serviços financeiros – Boas Práticas, firmado com o movimento sindical para garantir que não ocorram práticas abusivas aos empregados. Entre as práticas não permitidas denunciadas estão a realização de reuniões de planejamento fora da jornada de trabalho, com mais de 30 minutos; a exposição diante dos colegas; cobranças indevidas de resultados via rede social, inclusive por e-mail e WhatsApp. 

“Sabemos de diretorias que estão exigindo 130% em todos os indicadores. É uma situação generalizada na instituição”, relata o diretor do Sindicato Júlio Trigo. “Cobramos do banco que reveja essa política. Não podemos admitir esse tratamento aos funcionários, responsáveis pelos ótimos resultados do Bradesco.” 

SINDICATO COMBATIVO

O Sindicato tem buscado inúmeras maneiras para proteger os trabalhadores. Uma reunião, realizada na última semana em uma das agências do Bradesco em Catanduva, discutiu a prevenção de conflitos no ambiente de trabalho, protocolo previsto na CCT da categoria. 

Dirigentes alertaram os bancários sobre a importância do instrumento e dos canais disponíveis para o encaminhamento de denúncias exclusivamente sobre assédio moral. 

“Um dos pontos principais da reunião com os funcionários foi a discussão do conceito de assédio para evitar a banalização do tema. O Sindicato tem recebido muitas denúncias desse tipo de conduta nos locais de trabalho, por isso é importante a categoria conhecer e fazer uso desse direito para que possamos combater as práticas abusivas, cobrando providências imediatas da direção do banco”, afirma Trigo.

Na oportunidade, os dirigentes também discutiram com os trabalhadores  a Campanha Salarial 2018, reforçando a necessidade da união e organização da categoria, sobretudo frente às retiradas de direitos.

DENUNCIE

O bancário que se sentir pressionado deve denunciar imediatamente ao Sindicato. Para isso basta procurar um diretor sindical ou acessar o canal virtual de denúncias no site da entidade. O sigilo é garantido.



Fonte: Seeb Catanduva
MAIS NOTÍCIAS
« voltar 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 avançar »
TOPO